DESCASO COM NOSSA HISTÓRIA

Quinta da Boa Vista
Quinta da Boa Vista. Museu Nacional do Rio. Rio de Janeiro, Brasil.

 

CONCORDO QUE É DESCASO! CONCORDO QUE É DESRESPEITO! CONCORDO QUE DÓI!

 
Mas NÃO É culpa dos artistas que o Museu Nacional fechou as portas. Assim como NÃO É culpa dos médicos os hospitais não terem leitos disponíveis para todos os doentes. Assim também como NÃO É culpa dos professores as escolas não terem merenda para todas as crianças, ou vão culpar as merendeiras?
 
GENTE! Quanta bobagem! Se atenham aos reais motivos! #acordem
 
>>>>>> É O DESCASO, DESRESPEITO E MAL TRATO DOS GOVERNANTES! São os líderes (políticos, empresários, pessoas comuns, etc) corruptos do “nosso” Brasil que são culpados por tudo isso.
 
Um país tão rico, que deveria ser a maior potência do mundo, sugado por essa corja nojenta e sem a menor decência (maioria).
 
Esse é só mais um exemplo! TRISTE E QUE DÓI!
 

O romantismo da Arquitetura aos pés do Corcovado

Foto clássica, próximo da piscina da casa principal do Parque Lage no Rio de Janeiro.
Foto clássica, próximo da piscina da casa principal do Parque Lage no Rio de Janeiro.
O Parque Enrique Lage, popularmente conhecido como Parque Lage, aos pés do Corcovado no bairro do Jardim Botânico na cidade do Rio de Janeiro. Esta belíssima área de 52 hectares, repleta de muito verde com árvores centenárias, lagos, uma gruta, jardins geometricamente criados, uma torre que parece ter saído de um conto de fadas, entre outros pontos interessantíssimos, foi residência do industrialista Enrique Lage, nascido em 1881, e de sua esposa, a cantora  lírica italiana Gabriella Besanzoni, nascida em 1890. Conta a história que o abastado Enrique mandou construir este palacete para sua amada Gabriella, com quem casou-se em 1925. O local logo se transformou em palco de grandes reuniões sociais e muitos sarais onde figuravam os mais proeminentes representantes da sociedade carioca. Em 1941 Enrique faleceu, deixando Gabriella viúva e sem filhos.
Em frente à casa, é possível ver o Cristo Redentor desse ponto.
Em frente à casa. É possível ver o Cristo Redentor desse ponto.
Não havendo herdeiros necessários, e em sendo Besanzoni uma estrangeira, muitos dos seus bens foram para o patrimônio nacional. Contam que Gabriella retornou à Itália então, onde passou a lecionar aulas de canto, vivendo uma vida bem mais modesta que a anterior. Ela faleceu em 1962 em sua terra natal. Uma curiosidade para nós catarinenses, Enrique Lage foi o principal idealizador do Porto de Imbituba, já considerado o segundo maior da nossa Santa e Bela Catarina. Fundou também a Companhia Docas de Imbituba em 1922, uma indústria cerâmica e uma granja de grandes proporções, ainda, uma escola para os filhos dos estivadores, que leva seu nome até hoje naquela cidade, hoje sob regência do Estado. Ele também criou em 1935 a Companhia Nacional de Navegação Aérea, primeira fábrica de aviões do Brasil. O município de Imbituba, em nosso estado, foi por sua vez criado em 1958 com o nome de “Enrique Lage” separado do município de Laguna. Porém muito antes de Enrique e Gabriella viverem sua belíssima história ali, a área passou pelas mãos de muitos outros grandes figuras da sociedade brasileira. Uma história que começou em 1811 quando Rodrigo de Freitas Mello e Castro adquire uma fazenda de Fagundes Varela, contratando o paisagista inglês John Tyndale em 1840 para reprojetar a fazenda. Tyndale imprime à estrutura de seu projeto todo o romantismo encontrado em parques da sua terra natal. Em 1859 o parque passa para as mãos de Antônio Martins Lage, recebendo o nome de “Parque dos Lage”. Somente em 1920 a propriedade é comprada por Enrique, neto de Antonio.
A beleza deste lugar é realmente encantadora!
A beleza deste lugar é realmente encantadora!
Com a compra, Enrique contrata o arquiteto italiano Mario Vodret como projetista do palacete, dando início à sua remodelação. Com estilo bastante diferente, mesclando tendências de diferentes épocas, considerado estilo eclético, Vodret agrada muito Gabriella Besanzoni. Ao centro da construção há o famoso pátio com piscina, e em sua fachada um pórtico bastante promitente. Os jardins foram concebidos geometricamente, de acordo com a grandiosidade da mansão, de onde se avista o morro do Corcovado, onde está o Cristo Redentor. Hoje o Parque é tombado pelo património histórico nacional e abriga em seu prédio principal, desde 1975, a Escola de Artes Visuais, gerenciada pela Secretaria Estadual de Cultura do Rio de Janeiro. Há muito mais para falar sobre a história desse lugar fantástico, porém, nada que possa ser dito representa melhor o Parque Lage do que o amor entre Enrique e Gabriella. Nos detalhes do local sente-se o romantismo e fascínio que sentiam um pelo outro. SIMPLESMENTE MARAVILHOSO! Quando no Rio de Janeiro não deixe de visitar, a entrada é gratuita e a certeza é de passar belos momentos.
Área da piscina, no pátio interno da casa principal do Parque Lage. Verdadeiramente lindo!
Área da piscina, no pátio interno da casa principal do Parque Lage. Verdadeiramente lindo!

Réveillon Art Deco

O belíssimo Copacabana Palace no Rio de Janeiro.
O belíssimo Copacabana Palace no Rio de Janeiro.

Este mês escrevo para vocês sobre um dos maiores ícones da arquitetura Art Deco no Brasil. Não é à toa que o Belmond Copacabana Palace no Rio de Janeiro, desenhado pelo arquiteto francês Joseph Gire, é considerado por muitos, como o hotel premier da América do Sul. Possui 216 quartos (148 no prédio principal e outros 78 em um anexo), uma piscina semi olímpica, uma outra piscina exclusiva, na cobertura, para hóspedes VIP, quadra de tênis, academia, três bares, um restaurante italiano, outro asiático e um de cozinha internacional. Foi inaugurado em 1923, no dia 13 de agosto. Mas depois que Brasília se tornou a capital brasileira em 1960, o hotel passou por uma fase decadente ficando pra trás de outros hotéis mais novos e modernos. Até consideraram demolir a construção em 1985. Foi reformado em 1989 quando a Orient-Express Hotels o comprou. Após a reforma voltou a se posicionar novamente entre os melhores do Rio de Janeiro, no segmento de hotéis 5 estrelas. Muitos famosos já se hospedaram no Copacabana Palace, incluindo Madonna, Michael Jackson, Robbie Williams, Walt Disney, os Rolling Stones, Elizabeth Taylor, Elton John, Marilyn Monroe, Brigitte Bardot, a princesa Diana, Pavarotti e outros mais. Foi então em 2008 apenas, que o Copacabana Palace foi confirmado como patrimônio cultural da cidade do Rio de Janeiro. Todo ano o Palace promove o Réveillon de luxo, com quatro opções de festa para a chegada do ano novo. Para 2016, são três ceias nos restaurantes: MEE, Cipriani e Pérgula, além da festa que acontece nos salões: Palm, Nobre, Golden e Frontais. A mais acessível delas é a do Pérgula, assinada pelo chef Filipe Rizzato, com bebidas, ostras, foie gras e lula gigante ao custo de R$ 2,5 mil por pessoa. A mais cara é a do Salão Palm, com vista para o show da virada e no valor de R$ 3,3 mil. Após é possível se juntar à festa na mítica piscina do hotel, ou então atravessar a passarela, exclusiva para hóspedes do hotel, para a areia da praia de Copacabana para curtir os show no palco principal que fica bem em frente ao hotel. O Rio de Janeiro é uma cidade mágica, com muita história e arquitetura centenária que eu não canso de admirar. É sempre um prazer estar de volta em meio aos mais belos cenários da cidade maravilhosa. FELIZ ANO NOVO!