Itália na Austrália?

O bairro de Carlton em Melbourne, é conhecido como o bairro italiano. Detalhes na arquitetura local remetem aos vistos na Itália. / Carlton, in Melbs, is known as the little Italy there. Details in the architecture make us remember the city in Europe.
O bairro de Carlton em Melbourne, é conhecido como o bairro italiano. Detalhes na arquitetura local remetem aos vistos na Itália.

Muitas grandes cidades no mundo possuem um distrito chamado ou conhecido como “Little Italy” (Pequena Itália). Alguns exemplos são as cidades de Toronto e Montreal no Canadá, Nova York e San Diego nos EUA, Dublin na Irlanda, Göteborg na Suécia, Curitiba e São Paulo no Brasil, e claro, Sydney e Melbourne aqui na Austrália. Com uma população de aproximadamente 200.000 italianos, o Estado da Victoria na Austrália, cuja capital é Melbourne, é o Estado com o maior número de imigrantes e descendentes italianos no país, e, possivelmente, do mundo oriental. É claro que quando um grande número de imigrantes vem para um país, junto com eles, trazem traços da sua cultura. E para a nossa sorte, um dos melhores “traços”, é a sua culinária, e a cozinha italiana, sem dúvida alguma, é riquíssima e uma das mais notáveis (eleita em 2013 pela CNN como a melhor do mundo), carregada de sabores e diversidade, mesmo sem perder a simplicidade. Inverno com queijos e vinhos, tão característicos da cultura italiana, e depois o típico café espresso, tem como não gostar? Mais agradável que a comida italiana, aos meus olhos, é a atmosfera criada nos cafés/restaurantes italianos aqui em Melbourne, é tão ricamente reproduzida, seja pela arquitetura, os falantes da língua, o charme, o clima, os cheiros e cores, que muitos italianos se sentem em casa quando visitam a Lygon Street no bairro de Carlton, onde fica a Pequena Itália. Em aproximadamente 1 km de extensão, em ambos os lados da rua, são tantos cafés, restaurantes, confeitarias e sorveterias italianas lá, que é de perder as contas. Ainda mais depois de tanto vinho! Brunetti, Koko Black, Il Dolce Freddo, Tiamo Coffee, La Latteria… fica fácil desprender-se lá, por horas. O estilo é singular, mesas postas ao lado de fora, sobre as calçadas, de dia e de noite você se sente confortável e em um atmosfera única. De dia à sombra das árvores ou dos guarda-sois, e nas noites de frio confortavelmente aquecido pelos aquecedores à gás, que estão em toda parte, recebendo ótimo atendimento e apreciando a movimentação da área. Toda essa estrutura tem a influência direta da Itália pois Melbourne e Milão são Cidades Germinadas, aqui conhecidas como Cidades Irmãs. Através do conceito de Cidades Germinadas, objetiva-se criar relações culturais e comerciais entre as cidades, fomentando a amizade e entendimento nas diferenças culturais locais. Isso tudo é muito visível lá. Todo mês de Novembro traz a Lygon Street Festa, uma celebração da cultura italiana na Pequena Itália. Quando o Grande Prêmio de Fórmula 1 acontece aqui em Melbourne, os restaurantes da Lygon Street se vestem de Vermelho e Amarelo em apoio à equipe de corridas Ferrari, e em 1982 e 2006, foi lá que as maiores celebrações e concentrações de pessoas ocorreram, quando o time de futebol da Itália venceu a Copa do Mundo. Com uma cultura rica e baseada em seus sabores, peculiaridades e simplicidade, todo italiano e apreciador de queijos, vinhos, massas e um belo “gelati”, se sente em casa quando visita a Pequena Itália de Melbourne. Esse papo todo sobre comida até me abriu o apetite! Ciao amico, digo, cheers mate, vou ali tomar um gelati. Até a próxima edição.

São centenas de restaurantes, a maior parte deles com mesas nas calçadas. / There are hundreds of restaurantes, most of them attending tables on the sidewalks.
São centenas de restaurantes, a maior parte deles com mesas nas calçadas.