A Queridinha da Austrália

O arco dos relógios. Tradicional ponto de encontro da Estação. / The clocks arch, popular meeting point at the station.
O arco dos relógios. Tradicional ponto de encontro da Estação.

Em minha primeira matéria comentei sobre a estação de trens da rua Flinders aqui em Melbourne. Esta estação já foi a mais movimentada do mundo e está situada em um prédio centenário magnífico, construído em 1910 em arquitetura francesa do renascimento, no coração da cidade. Verdadeiro ícone cultural e há muito reconhecida como patrimônio e símbolo histórico do país, sua construção figura, com destaque, entrada central em forma de arco, uma grande redoma principal no telhado e uma alta torre de relógios no lado sul. Cerca de 150 mil pessoas passam diariamente por suas 11 plataformas de embarque e os trens partem aproximadamente a cada 5 minutos para os vários subúrbios e também cidades próximas.

A Estação da Rua Flinders vista do terraço do prédio de esquina com a Rua Elizabeth. / The Flinders Street Station as seen from the terrace of the corner building with Elizabeth Street.
A Estação da Rua Flinders vista do terraço do prédio de esquina com a Rua Elizabeth.

A previsão é de que este número diário aumente para 440.000 pessoas até 2021. Já há algum tempo porém, a Estação da Rua Flinders clama por modernização, cansada pelos seus mais de 100 anos na ativa a todo vapor e ao aumento populacional da cidade. São vários espaços, como o salão de festas, o ginásio, a antiga biblioteca, a sala de bilhar e uma sala para concertos sob a redoma principal, que estão sem acesso público há décadas, esperando por esta revitalização. Uma verdadeira lástima!

O arco dos relógios, fachada principal da Estação. / The clocks arch, main facade of the Station.
O arco dos relógios, fachada principal da Estação.

Pois bem, para a nossa alegria, em 2011, o Governo do Estado da Victoria, cuja capital é Melbourne, lançou um concurso internacional para revitalização e restauração da Estação da Rua Flinders. O prêmio para o projeto com design vencedor foi instituído em 1 milhão de dólares e 118 propostas foram recebidas, vindas de todas as partes do mundo. Alguns dos critérios foram a necessidade de apresentar um design com pensamento criativo para dar nova vida à este edifício símbolo do país, e, que facilite a vida de toda a comunidade ao utilizar a estação, tanto quanto mantendo e restaurando os elementos históricos importantes, como a sua fachada e áreas administrativas, que todos aqui amamos. Deveria ser uma proposta de design que encaixe-se melhor à atual arquitetura abstrata de Melbourne, moderna mas sem perder traços característicos de sua originalidade, melhorando a função de transporte da estação, junto com o papel importante de ligação que ela desempenha para ciclistas, bondes, ônibus, taxis mas principalmente para os pedestres. Dentre as 118 propostas foram selecionadas 6 finalistas. Nas imagens você pode notar o tamanho dos projetos propostos e o impacto que causariam na comunidade. Futurístico, ajardinado, quadrado, redondo, audacioso, os projetos são fascinantes e parecem de outro mundo, mas é este o objetivo, causar impacto e fugir do frugal, tal qual muitos outros prédios fazem aqui na Austrália. O vencedor foi definido em Agosto de 2013 descrito como um “moderno eixo de transporte do século 21”, tendo uma praça pública e um anfiteatro de frente para o rio, entre outros requisitos obrigatórios. Os juízes chamaram o projeto de “belo e de integração convincente dos aspectos do projeto da estação original, reforçando fortemente o seu status de portão de passagem”.

A primeira plataforma, vista da segunda plataforma. São 14 no total. / Platform one, seen from platform 2. They are 14 in total.
A primeira plataforma, vista da segunda plataforma. São 14 no total.

Já os moradores de Melbourne demonstraram reações divergentes, alguns chamaram a proposta de clássico-moderna e outros rotularam de nave espacial ou “canelone gigante”. Apesar de todo o trabalho em se eleger um vencedor, nenhum compromisso foi firmado, até o momento, sobre a sua execução do projeto que pode custar 2 bilhões de dólares aos cofres públicos, quando realizado. Eu, particularmente, considero este projeto com design vencedor, dentre os 6 finalistas, um dos meus favoritos. Sou fascinado por arquitetura e prédios com design moderno mas que mantém traços da sua originalidade e gostaria de ver a pedra fundamental dessa obra fantástica plantada ainda antes de deixar a Austrália.

 

A belíssima torre do relógio. / The marvelous clock tower.
A belíssima torre do relógio em um dia comum, desses nublados de Melbourne. / The marvelous clock tower on a common cloudy day in Melbs.

Até porque sendo a mais próxima da minha casa, utilizo a estação da rua Flinders, frequentemente para me locomover por aqui. Acredito que o projeto vencedor se associa perfeitamente com os demais grandes designs existentes nesta cidade que pela quarta vez consecutiva foi eleita a mais habitável do mundo. Parabéns também Melbourne por seus recém completados 179 anos de fundação. Cheers mate! Até a próxima.

A estação enfeitada para Natal. / The station ready for Christmas.
A estação enfeitada para Natal. / The station ready for Christmas.