Asiaventura

Oito países, trinta dias e uma paixão. Primeiro destino: Cingapura! / Eight countries, thirty days and one passion. First destination: Singapore!
Oito países, trinta dias e uma paixão. Primeiro destino: Cingapura!

Em uma das minhas matérias anteriores escrevi sobre os prédios mais altos do mundo. Entre eles se destacam as Twin Towers, também conhecidas como Petronas Towers na Malásia, o Burj Khalifa em Dubai e o mais alto prédio do mundo em construção, nomeado Torre do Reino na Arábia Saudita.

Portão de embarque desta aventura de 30 dias. / Boarding gate to this 30 day adventure.
Portão de embarque desta aventura de 30 dias. Em Brisbane, Austrália.

Pois bem, aqui estou, neste momento, no terminal internacional do aeroporto de Brisbane na Austrália, lhe escrevendo que terei a incrível sorte de conhecer alguns desses marcos da arquitetura e engenharia no mundo, neste mês de janeiro. Em aproximadamente uma hora e meia embarco em uma aventura, que para mim, não tem precedentes. Visitarei neste mês, que acaba de começar, nove países e pelo menos dez cidades, sendo 8 destas cidades na Ásia. Minha primeira parada será em Singapura, um país pequeno, mas de grande poder econômico, muito rico em arquitetura contemporânea. Minha segunda parada será em Bali na Indonésia, onde visitarei templos antigos, pertencentes à religião budista. De Bali embarco para Kuala Lumpur na Malásia, onde poderei apreciar de perto as Twin Towers, mal posso esperar! Da modernidade de Kuala Lumpur eu mergulho no contraste da arquitetura singular da cidade de Ho Chi Minh, anteriormente conhecida como Saigon, no Vietnã, este país é repleto de templos e muita história. Atravesso então o Vietnã em uma viagem de ônibus para o Camboja que promete ser uma no mínimo curiosa. No Camboja, além da arquitetura Khmer, do início do século VIII, vive um dos povos mais receptivos da Ásia, tenho certeza que conhecerei muitos indivíduos singulares. A próxima parada é em Bangkok, capital da Tailândia, uma cidade com muitos atrativos a oferecer, e, também, formada por prédios modernos e antigos, esta cidade começou a crescer com a chegada dos franceses em 1665. Ainda na Tailândia passarei alguns dias em Phuket, um paraíso praiano, afinal, não sou de ferro e essa vida de aeroporto em aeroporto também cansa. Precisarei dar uma relaxada na praia, assim como muitos de vocês. Por lá também existem inúmeros marcos da arquitetura tailandesa. Do verão de Phuket eu embarco para o inverno da Coréia do Sul, no hemisfério norte. Jamais pensei que eu iria parar na Coréia do Sul algum dia, mas estou extremamente ansioso para ver o que encontrarei por lá, promete ser um dos destinos mais curiosos dessa minha aventura. Aguardem para ler sobre algum marco da arquitetura da Coréia do Sul, que foi iniciada no século VII, em uma das minhas próximas matérias. Com certeza depois de visitar os templos do século VII na Coréia do Sul, embarcar e ver de perto a “desmedida” arquitetura de Abu Dhabi e Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, me fará realizar o quanto o mundo mudou, da antiga arquitetura para onde existem alguns dos prédios mais incríveis do mundo moderno e até ilhas artificiais. Pois bem, me desejem sorte. Pra mim será um prazer escrever para vocês sobre essa minha aventura. Vou lá embarcar no avião que já estão me chamando. Sinta-se convidado à me seguir no instagram, twitter ou facebook para acompanhar mais de perto meus passos (endereços no topo da página). FELIZ ANO NOVO! Muita sorte e felicidades à você. E pela última vez: Cheers mate! Ainda não sei de qual país estarei escrevendo a próxima matéria.

Voei de Etihad, grande parte destas viagens, e posso dizer, um dos menores espaços entre bancos na área econômica que já encontrei. Realmente inesperado! / I traveled long distances with Etihad during these trips and I have to say, they have one of the most little space between seats in economy I have ever seen. Real shame!
Voei de Etihad, grande parte destas viagens, e posso dizer, um dos menores espaços entre bancos na área econômica que já encontrei. Realmente inesperado!